quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Gastei folhas alheias
com sonhos,
inatingíveis.

Gastei idéias,
como um viciado
a procurar.

Me achei em algo
inexistente

Valeu a pena
neste momento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário